Participação brasileira na Copa do Mundo chega ao fim

Nesse último final de semana aconteceu em Arco, na Itália, a quarta etapa da Copa do Mundo de Escalada, nas modalidades Dificuldade (Lead) e Velocidade (speed). Ainda faltam mais 3 etapas da Copa do Mundo nessas modalidades, mas foi a última etapa da qual o time brasileiro irá participar esse ano.

Como planejado pela Comissão Técnica, o time convocado no começo do ano participou de três etapas da Copa do Mundo: Chamonix, Briançon e Arco; com Cesar Grosso participando sozinho da etapa em Villars. A participação nessas etapas possibilitou aos atletas experimentar novamente o clima das competições internacionais IFSC, entrar em contato com o mais alto nível técnico da escalada mundial e também serviu de preparação para o Campeonato Mundial que acontece em setembro.

Os resultados do time ficaram dentro do esperado pela comissão técnica, e agora, com o observado nas etapas, será possível traçar novos caminhos na preparação dos atletas para as próximas competições.

Dificuldade

Cesar Grosso em Arco (Foto: Eddie Fowke/IFSC)

Na dificuldade o melhor resultado no geral ficou com Cesar Grosso, o atleta mais experiente do time brasileiro em competições internacionais. Cesinha conseguiu a 72ª posição em Chamonix, a 65ª em Briançon e a 78ª em Arco. Entre as mulheres o melhor resultado ficou com Thais Makino, também a mais experiente das atletas do time. Ela terminou na 82ª posição em Chamonix, 63ª em Briançon e 57ª em Arco.

Resultados Dificuldade

Copa do Mundo Chamonix

There is no table associated with this shortcode.

Copa do Mundo Briançon

There is no table associated with this shortcode.

Copa do Mundo Arco

There is no table associated with this shortcode.

Velocidade

A participação brasileira na velocidade marcou o primeiro contato de alguns atletas com a modalidade. De todo o time apenas Cesar Grosso e Felipe Ho já haviam experimentado anteriormente uma parede oficial de velocidade. Não à toa, os melhores resultados na modalidade foram dos dois. Felipe ficou com os melhores resultados nas etapas e o melhor tempo entre os brasileiros, 9.59s em Arco.

Entre as mulheres, apenas Thais Makino e Luana Riscado competiram na velocidade. Thais ficou com os melhores resultados, fazendo a melhor marca de 14.9s em Arco.

Resultados Velocidade

Copa do Mundo Chamonix

There is no table associated with this shortcode.

Copa do Mundo Arco

AtletaEstadoFinalTBtTtBQualiTBtTtB
Thais Makino ShiraiwaSP34485555
Anna ShawSP142112527
Luana Riscado de Carvalho PintoRJ13132536
Camila Matiazi MacedoPR13292539
Patrícia Antunes SilvaMG122325213
Paloma CardosoSP11224556
Hellen Christina da SilvaPR2547
Ana Luisa MakinoSP25411
Maíra Vilas BoasMG25616
Clara ViegasMG1517
Mariana AvelarMG15115
Ana Carolina EuclydesMG0408
Camila FloresPR0409
Emanuelle RochaMG03011
Lais Naomi AkamineSP0011

Próximas participações

Com o fim do ciclo da Copa do Mundo os atletas do time brasileiro só voltam à ativa em meados de agosto. Primeiro vem o Mundial Juvenil em Moscou, de 9 a 16 de agosto, onde o Brasil estará representado por 5 atletas: Felipe Ho Foganholo e Pedro Avelar na categoria Junior, Felipe Hamdar e Clara Viegas na categoria Juvenil A e Iasmin Freitas na categoria Juvenil B.

Para os atletas do time principal, o próximo compromisso é a última etapa da Copa do Mundo de Boulder em Munique, de 17 a 18 de agosto, que originalmente não fazia parte do planejamento para o segundo semestre, e em seguida o Campeonato Mundial em Innsbruck de 6 a 16 de setembro.

A intenção era os atletas retornarem ao Brasil ao fim do ciclo da Copa do Mundo de Dificuldade e Velocidade, e apenas retornar para a Europa no Mundial em setembro. Mas todos os atletas que já estavam na europa se disponibilizaram a ficar no velho continente até lá, custeando as próprias despesas nos períodos entre as competições e aproveitando para treinar em alguns dos melhores ginásios europeus.

Com a folga no orçamento aberta pela economia de novas passagens de ida e volta para a Europa, foi possível custear as inscrições dos atletas para Munique e também direcionar verba para custear as inscrições e licenças, além de ajuda de custo, para mais atletas no Mundial.

Com isso o Brasil pode acabar tendo 10 motivos para torcer em Innsbruck, já que há a possibilidade de o time ir com a delegação completa, 5 homens e 5 mulheres! Kmon Brasil!

Sem Respostas para "Participação brasileira na Copa do Mundo chega ao fim"


    Tem algo a dizer?

    Algum HTML está OK